A doença hemorroidária é muito comum e pode atingir de jovens adultos a idosos. Apesar de ser algo tratável, algumas pessoas se acostumam com o desconforto e deixam para procurar ajuda em estágios mais avançados. Não caia nessa e proteja sua qualidade de vida!

Como já explicamos em um post anterior sobre as doenças mais comuns tratadas pela coloproctologia, essa entidade acontece quando ocorre uma dilatação dos vasos sanguíneos no ânus e diminuição dos tecidos de sustentação destes vasos. Existem, também, dois tipos: as externas e as internas.

Mas…

Como saber se tenho a doença hemorroidária?

hemorroida

Em primeiro lugar, é importante que você identifique sinais que podem sugerir a doença hemorroidária. Basta um pouco de paciência e observação atenta durante alguns dias.

Quatro sintomas principais ocorrem na maior parte dos casos:

  • Sangramentos: observe se há sangue nas fezes ou no papel higiênico. Se a resposta for positiva, a dica é interromper o uso de papel e utilizar apenas água.
  • Dor: se você sente incômodo retal ao sentar, andar ou defecar, é preciso ficar atento(a).
  • Prolapso: quando parte deste tecido hemorroidário fica fora do ânus. Ele pode entrar espontaneamente ou com a ajuda dos dedos, ou ficar permanentemente para fora. Com as mãos tateie delicadamente para identificar inchaços. 
  • Coceira: se, além de algum dos sintomas acima, você também tem coceira na região anal, pode ser um alerta de hemorroida.

Hemorroida pode se tornar câncer? 

Esta é uma dúvida muito comum, mas não há nenhuma indicação científica de que hemorroidas causem câncer colorretal

Apesar disso, é necessário tratar a doença hemorroidária para que esta não cause mais danos ao corpo e à qualidade de vida do paciente. 

Visite o(a) médico(a) e converse sobre o que você está sentindo!

Tratamentos para doença hemorroidária

hemorroidas tratamento

Temos muitas formas de tratamento, que devem ser individualizadas para a necessidade de cada paciente. Temos desde orientações de mudança de estilo de vida e medicamentos orais e pomadas a tratamentos invasivos feitos no consultório ou em cirurgia.

Não invasivos:

  • Pomadas anti-inflamatórias podem trazer alívio e diminuir os inchaços, mas não curam o problema.
  • Mudanças na alimentação: quando você é diagnosticado, é essencial mudar a alimentação para favorecer um padrão evacuatório equilibrado – FUJA da constipação e da diarreia. O seu médico pode oferecer alternativas medicamentosas, como ingestão de probióticos e laxantes.
  • Aumento da água na dieta: quanto mais água você ingere, melhor a sua digestão e evacuação.
  • Mudança de hábitos: interrompa o uso de papel higiênico, diminua o período que passa sentado no vaso sanitário e o uso roupas íntimas apertadas.
  • Compressas: a água morna pode diminuir o inchaço e aliviar parcialmente o desconforto.
  • Sem álcool: pare de beber até que os sintomas tenham desaparecido e diminua a ingestão para evitar uma nova crise.

Invasivos:

No consultório:

  • Ligadura elástica: o mais popular tratamento do consultório para hemorroidas internas desempenha papel importante na redução dos sintomas e apresenta poucos efeitos colaterais. É realizado na própria consulta, onde se coloca uma liga ao redor da hemorroida com a intenção de diminuir o fluxo do sangue até a mesma.
  • Fotocoagulação: utilizado um equipamento com luz infravermelha para coagulação do mamilo hemorroidária. Tem resposta melhor para hemorroidas menores
  • Crioterapia: semelhante a fotocoagulação, se faz a cauterização do mamilo, mas com frio em vez do calor. Também indicado para hemorroidas em estágios precoces.

No bloco cirúrgico:

  • Quando há indicação, seja porque a doença já aparece mais avançada ou o paciente tem sintomas persistentes ao tratamento clínico, está indicada a Hemorroidectomia. Ela consiste na retirada dos “botões” hemorroidários. As técnicas mais populares são a aberta e fechada, hemorroidectomia por grampeamento e desarterialização hemorroidária transanal. Em outro texto, falaremos mais sobre cada uma das técnicas.

Importante 1: apenas o profissional coloproctologista pode indicar tratamentos e remédios para combater as hemorroidas. Fuja de receitas caseiras e automedicação, isso pode agravar o seu caso.

Importante 2: Como você deve ter percebido, os sintomas da doença hemorroidária são comuns e podem acontecer em uma série de outras entidades, como câncer colorretal ou infecções sexualmente transmissíveis. Para evitar que o você seja pego de surpresa por alguma delas e perca o momento certo do tratamento, procure o coloproctologista!

—-

Que tal se inscrever na minha newsletter para receber todos os posts, artigos e notícias? Tenho certeza que teremos muitas informações úteis por aqui. Basta colocar seu nome, e-mail e prontinho!

Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário logo abaixo ou entre em contato!

Sobre o(a) autor(a): Dra. Camila Medeiros

Dra. Camila Medeiros
Dra. Camilla Medeiros é médica coloproctologista em Natal/RN com especialização em Saúde Intestinal e Câncer de Cólon.

Artigos relacionados

Voltar para artigos