Você costuma observar o aspecto das suas fezes? Essa pergunta pode soar um pouco estranha, mas se a resposta for sim, essa atitude pode contribuir para que você consiga identificar o estado de saúde do seu intestino.

A cor, o formato e a textura das fezes servem como um alerta sobre a saúde intestinal. No consultório, utilizamos a Escala de Bristol, responsável por ajudar na avaliação médica e para um possível diagnóstico e tratamento.
Continue lendo esse artigo para entender mais sobre essa ferramenta de alta confiabilidade e o seu uso! 

O que é a Escala de Bristol? 

A Escala de Bristol é uma classificação das fezes humanas em tabela, dividida em sete categorias. 

O método foi desenvolvido pelo Dr. Ken Heaton na Universidade de Bristol e publicado no Scandinavian Journal of Gastroenterology, em 1997.

Por apresentar muita eficácia e ser de simples compreensão, o método usado desde então, por médicos de todo o mundo para avaliar a saúde intestinal dos pacientes. 

Confira a imagem da Escala de Bristol:

Escala de Bristol

O que a representação dos 7 tipos de fezes da Escala de Bristol podem indicar?

A fim de chegar a um diagnóstico com base no aspecto das fezes, descubra o que cada uma dos 7 tipos de fezes podem indicar:

Tipos 1 e 2: Trânsito intestinal lento e constipação (prisão de ventre);
Tipos 3 e 4: Bom funcionamento intestinal, trânsito saudável e regular;

Tipos 5: Pode ser um sinal de trânsito intestinal acelerado e/ou tendência a diarréia;
Tipos 6 e 7: Fique em alerta! Indica trânsito rápido demais ou diarréia.

Quais fatores influenciam no formato das fezes?

  • Alimentação inadequada;
  • Intolerâncias alimentares;
  • Doenças intestinais (infecciosas, hormonais, do aparelho digestivo ou de origem emocional);
  • Sedentarismo;
  • Uso de medicamentos.

Se você identificou que a classificação das suas fezes não está normal, é hora de buscar ajuda de uma profissional coloproctologista

Esse acompanhamento irá garantir que você tenha uma avaliação apropriada, um possível diagnóstico e receba o tratamento adequado para o problema.

Caso a sua resposta tenha sido não lá no início deste artigo, está na hora de prestar mais atenção no aspecto das suas fezes para prevenir e tratar qualquer doença que possa estar afetando a sua saúde.

Leituras Recomendadas:

Para mais informações e conteúdos relacionados a saúde do intestino e a área da coloproctologia, siga o meu perfil no Instagram: @dracamilacoloproctologista

Sobre o(a) autor(a): Dra. Camila Medeiros

Dra. Camilla Medeiros é médica coloproctologista em Natal/RN com especialização em Saúde Intestinal e Câncer de Cólon.

Artigos relacionados

Voltar para artigos