É comum que as gestantes notem alterações e se queixem de desconfortos na região anal durante e após a gestação.

A causa de doenças proctológicas em mulheres grávidas se dá, principalmente, devido a variação hormonal, que predispõe a alteração do funcionamento do intestino, ao aumento do útero que comprime o reto e proximidade entre o ânus e o canal do parto, o que facilita o surgimento desses problemas.

Em alguns casos, mesmo notando essas alterações na região anal, as gestantes se sentem envergonhadas e não apresentam as suas dúvidas aos seus médicos, resultando no agravamento do quadro.

Conheça quais são as 4 doenças coloproctológicas mais comuns entre as gestantes

Médica trabalhando

Entre as doenças proctológicas mais comuns durante e depois da gravidez, as mais comuns são:

Hemorroidas

A aparição das hemorroidas em mulheres grávidas ocorre devido a alteração do hábito intestinal, ao aumento da pressão abdominal e ao aumento do esforço na hora de evacuar.

As alterações hormonais naturais sofridas pela mulher durante a gravidez podem agravar o quadro, já que essas mudanças podem causar lentidão intestinal e, dessa forma, ocasionar prisão de ventre.

Plicomas

O plicoma anal surge, principalmente, após alguma inflamação aguda ou crônica no ânus. Em gestantes, as fissuras e hemorroidas externas são a principal causa para a aparição dessa patologia benigna do ânus.

Eventualmente, os plicomas não causam nenhum tipo de transtorno, sendo que as principais queixas das pacientes se dão por questões estéticas ou pela dificuldade de realizar a limpeza da região.

Fissura anal

Por todos os fatores já relatados, que alteram o hábito intestinal da paciente e prejudicam a evacuação, é possível que a paciente apresente um quadro de fissura. A fissura anal nada mais é que uma ferida na região do ânus que pode ter uma cicatrização difícil, fazendo com que cronifique.

Os principais sintomas são dor e sangramento retal vermelho vivo.

Incontinência Fecal

Geralmente a incontinência fecal em mulheres grávidas pode acontecer após o parto normal, por consequência de alguma lesão no nervo da região pélvica ou da musculatura esfincteriana.

Os sintomas podem surgir logo depois do parto ou com o passar dos anos, devido a perda de massa muscular natural da idade.

É importante que, ao notar qualquer alteração na região anal que te tragam desconfortos, busque ajuda de uma profissional coloproctologista de confiança.

Essa atitude é essencial para diagnosticar, tratar e prevenir o agravamento do quadro de alguma doença que possa colocar em risco a sua saúde e qualidade de vida.

Volume 1 — Destinado ao público LGBTQIA+

Se você faz parte da comunidade LGBTQIA+ não deixe de conferir o meu e-book, que tem o intuito de informar de modo correto sobre prevenção e coloproctologia.

Além de reunir dados de fontes seguras como Ministério da Saúde e Instituto Nacional de Câncer (INCA), optei por utilizar uma linguagem acessível. Assim nós garantimos que essas informações podem chegar a mais pessoas.

Banner da Dra. Camila Medeiros

Se manter informado(a) é sempre uma boa escolha! Baixe o livro e entenda mais sobre o assunto!

Este conteúdo respondeu todas as suas dúvidas? Se tiver alguma pergunta, deixe um comentário!

Para mais informações, siga o meu perfil no Instagram: @dracamilacoloproctologista

Sobre o(a) autor(a): Dra. Camila Medeiros

Dra. Camilla Medeiros é médica coloproctologista em Natal/RN com especialização em Saúde Intestinal e Câncer de Cólon.

Artigos relacionados

Voltar para artigos