O prurido anal (coceira no ânus) causa bastante incômodo e preocupação. É comum que quem sofre com esse problema coce a região, podendo infeccionar o ferimento e causando ainda mais coceira.

As vítimas podem notar a presença da coceira após a evacuação ou até surgir repentinamente durante o dia. Mas o que causa esse problema?

O que causa coceira no ânus?

Mulher pensativa

O prurido anal pode aparecer de surpresa, mas costuma ser causado por erros bem comuns cometidos no dia a dia e até mesmo por algumas doenças. Confira:

  • Limpeza excessiva do ânus com o uso do papel higiênico;
  • Fezes secas e/ou duras;
  • Higiene inadequada, acumulando resíduos fecais e/ou suor;
  • Intolerância a alguns alimentos;
  • O uso de sabonetes, lenços umedecidos e géis irritáveis;
  • Infecções (como a candidíase) e verminoses;
  • Hemorróidas;
  • Doenças inflamatórias do intestino;

Em casos de incontinência urinária e/ou fecal podem facilitar o surgimento de prurido anal por causa do contato constante com resíduos que causam irritação. 

Além disso, o consumo frequente ou excessivo de alguns alimentos podem causar irritação na região do ânus, gerando a coceira, como: café, comidas apimentadas, frutas cítricas, tomate ou molho de tomate, chocolate, refrigerantes e bebidas alcoólicas. 

Como evitar e tratar o plurido anal?

Checklist

Algumas medidas de tratamento podem ser feitas pela própria pessoa, no intuito de melhorar e acabar com a coceira no ânus, é só seguir as seguintes dicas:

  • Evite utilizar produtos com cheiro, álcool ou corantes na região;
  • Higiene local preferencialmente só com água – evite usar o papel higiênico;
  • Utilize roupas íntimas em algodão, elas permitem uma maior ventilação no local;
  • Em caso de prisão de ventre, mantenha uma alimentação rica em fibras, beba bastante água e pratique exercícios físicos, esses hábitos facilitam a evacuação;

Se você seguiu essas dicas, trocou de hábitos, notou sangramentos e/ou pus na região e já se passaram 2 semanas, procure ajuda de um médico coloproctologista. Lá, ele poderá te avaliar, diagnosticar e tratar corretamente do problema. 

Seguindo o tratamento adequado, os sintomas são aliviados e deixam de causar incômodo na sua rotina. 

Não deixe de tratar a sua saúde com prioridade! Garanta sempre o que é melhor para o seu bem estar.

Gostou desse conteúdo? Confira as 8 principais infecções sexualmente transmissíveis

Desinformação faz mal à saúde: Volume 1 — Destinado ao público LGBTQIA+

Se você faz parte da comunidade LGBTQIA+ não deixe de conferir o meu e-book, que tem o intuito de informar corretamente sobre prevenção e coloproctologia. 

Além de reunir dados de fontes seguras como Ministério da Saúde e Instituto Nacional de Câncer (INCA), optei por utilizar uma linguagem acessível. Assim nós garantimos que essas informações possam chegar a mais pessoas.

Banner do ebook de Dra. Camila Medeiros.

Se manter informado(a) é sempre uma boa escolha! Baixe o livro e entenda mais sobre o assunto!

Suas dúvidas foram respondidas? Conta o que achou do conteúdo através dos comentários!

Para mais informações, siga o meu perfil no Instagram: @dracamilacoloproctologista

Sobre o(a) autor(a): Dra. Camila Medeiros

Dra. Camilla Medeiros é médica coloproctologista em Natal/RN com especialização em Saúde Intestinal e Câncer de Cólon.

Artigos relacionados

Voltar para artigos