As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) são infecções causadas por vírus, bactérias ou outros micróbios que são transmitidas, principalmente, através de relações sexuais sem o uso de preservativo com uma pessoa já infectada.

A transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou a amamentação.

As IST são o que anteriormente conhecíamos como DST ou Doenças Sexualmente Transmissíveis. A nomenclatura mudou para que ficasse mais claro que não é preciso ter uma doença manifestada para a transmissão do patógeno (vírus, bactéria, fungo ou protozoário).

Algumas pessoas infectadas podem não apresentar sintomas. Porém, essas infecções quando não diagnosticadas e tratadas a tempo, podem evoluir para complicações graves, como infertilidade, câncer e até a morte.

Por isso é muito importante fazer visitas periódicas a médicos, como urologista, ginecologista e coloproctologista, e realizar exames gerais. E ao perceber alguma alteração ou algum sintoma, deve-se procurar o serviço de saúde, independentemente de quando foi a última relação sexual.

Conheça as principais Infecções Sexualmente Transmissíveis, seus sintomas e como se prevenir:

Clamídia

Causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, pode afetar tanto homens como mulheres. Algumas vezes, esta infecção pode ser assintomática, mas também é comum que provoque o surgimento de sintomas como corrimento vaginal amarelado e espesso, vermelhidão nos órgãos genitais, dor na pelve durante o contato íntimo e queimação ao urinar.

Cancro Mole

Conhecido popularmente como “cavalo”, o cancro mole é causado pela bactéria Haemophilus ducreyi. São sintomas desta infecção o surgimento de feridas múltiplas e dolorosas de tamanho pequeno com presença de pus, que aparecem com frequência nos órgãos genitais  (pênis, ânus e vulva), também podem surgir nódulos (caroços ou ínguas) na virilha.

Herpes Genital

A infecção é causada pelo vírus conhecido como herpes simples — herpes vírus tipo 2 (HSV-2). Ela é caracterizada pelo aparecimento de pequenas bolhas vermelhas na pele com vermelhidão ao redor que causa coceira, afetando principalmente as coxas, ânus e órgãos genitais.

Gonorreia

Esta infecção é causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, popularmente chamada gonococo. Sua presença pode causar dor ao urinar, corrimento amarelado como pus, hemorragia vaginal fora da menstruação, dor abdominal, bolinhas vermelhas na boca ou dor durante o contato íntimo.

Tricomoníase

IST causada por um protozoário, o Trichomonas vaginalis, mais comum em mulheres. Muitas vezes ela é assintomática, mas pode apresentar os seguintes problemas: corrimento amarelado, amarelo-esverdeado ou acinzentado com mau cheiro, geralmente lembrando peixe. Às vezes ocorre sensação de coceira, sangramento após relação sexual, dor durante relação sexual e dor ao urinar.

Verrugas genitais

Causada pelo vírus do papiloma humano (HPV), a infecção leva ao crescimento de lesões na pele dos órgãos genitais de homens ou mulheres que podem ter textura suave ou rugosa, que não causam dor, mas são altamente contagiosas. Alguns tipos de vírus HPV provocam câncer.

Sífilis

Causada pela bactéria Treponema pallidum. Pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios (sífilis primária, secundária, latente e terciária). Em seus estágios mais simples gera feridas e manchas vermelhas que não sangram nem causam dor. Em sua fase mais grave provoca lesões cutâneas, ósseas, cardiovasculares e neurológicas, podendo levar à morte.

AIDS

Uma das mais conhecidas IST, a síndrome da imunodeficiência adquirida é causada pelo vírus HIV e ainda não tem cura, embora seja possível obter uma boa qualidade de vida com tratamento adequado.

Semanas ou meses depois da contaminação, podem surgir sintomas parecidos com os da gripe, como febre, dor de cabeça e dor de garganta. Mas também diarreia, aumento dos gânglios (ínguas), do fígado e do baço, perda de peso abrupta e vermelhidão na pele.

Como o vírus HIV ataca as células de defesa do organismo, a pessoa fica bastante vulnerável a outras infecções, o que pode levar à morte.

Como se prevenir?

A principal forma de prevenção contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) é o uso do preservativo interno ou externo em todas as relações sexuais, independentemente da via de contato (vaginal, anal ou oral). Para que a proteção realmente funcione, a camisinha deve ser utilizada durante toda a relação.

 

Sobre o(a) autor(a): Dra. Camila Medeiros

Dra. Camilla Medeiros é médica coloproctologista em Natal/RN com especialização em Saúde Intestinal e Câncer de Cólon.

Artigos relacionados

Voltar para artigos