A fístula anal é uma espécie de ferida, que se forma entre a parte externa da região an e a parte interna do canal anal. Existem muitos tipos de fístula, desde as simples às mais complexas.

O surgimento das fístulas se dá, normalmente, após um abcesso no ânus e também podem ser causadas devido a doenças inflamatórias do intestino, como a retocolite ulcerosa e doença de Crohn, por exemplo.

Geralmente, o tratamento para as fístulas simples é feito através da cirurgia de fistulotomia, garantindo que o paciente tenha de volta uma melhor qualidade de vida e a resolução do problema.

Quais são os sintomas de fístula anal?

Os principais sinais de fístula anal, são:

  • Inchaço ou vermelhidão da pele do ânus;
  • Dores e desconfortos na região, principalmente ao sentar ou caminhar;
  • Saída de sangue ou pus pelo ânus.

É comum que as vítimas dessa doença sintam dores abdominais, tenham perda de apetite, diarreia e náuseas caso ocorra inflamação ou infecção da fístula.

Como é feita a cirurgia de fistulotomia?

Equipamentos médico para cirurgia

Ao notar um ou múltiplos sinais que indiquem a presença de fístula anal, é necessário buscar ajuda de uma coloproctologista para tratar corretamente a doença.

O tratamento da fístula simples é feito através da cirurgia de fistulotomia, que busca eliminar a fístula, preservar a continência fecal e prevenir a recorrência.

A cirurgia de fistolotomia consiste na introdução de um arame no túnel, entrando no orifício externo e saindo no orifício interno da fístula. A partir disso, todo o trajeto da fístula será aberto, expondo completamente o túnel.

Como é o pós-operatório da fistulotomia?

Médica atendendo paciente

Depois da cirurgia, o paciente deve permanecer no hospital até que os efeitos da anestesia tenham passado. Após isso, ele poderá comer, beber e se levantar tranquilamente.

Um curativo será feito na região do ânus com o intuito de controlar o sangramento na área, podendo causar desconforto e dar ao paciente a sensação de querer evacuar.

É comum que o paciente sinta um pouco de dor ou desconforto na região da cirurgia, e para ajudar a aliviar as dores e diminuir os riscos de infecções, a médica irá indicar o uso de alguns analgésicos.

O paciente deve tomar banho somente após 24h à cirurgia, o que irá contribuir para a remoção do curativo, sendo comum notar a presença de um pouco de sangue na ferida.

O processo de cicatrização da cirurgia de fistulotomia pode durar entre uma semana a vários meses, isso varia entre cada pessoa.

E não se esqueça: ao notar qualquer sintoma de fístula anal, procure a ajuda de uma médica coloproctologista, no intuito de diagnosticar e tratar qualquer doença que esteja afetando a sua saúde. Opte sempre pelo que é melhor para o seu bem estar e melhor qualidade de vida!

Desinformação faz mal à saúde: Volume 1 — Destinado ao público LGBTQIA+

Se você faz parte da comunidade LGBTQIA +, não deixe de conferir o meu e-book, que tem o intuito de informar corretamente sobre prevenção e coloproctologia.

Além de reunir dados de fontes seguras como Ministério da Saúde e Instituto Nacional de Câncer (INCA), optei por utilizar uma linguagem simples e acessível para todos. Através disso, garantimos informação de qualidade e confiança para um número maior de pessoas!

Banner da Dra. Camila Medeiros

A informação é capaz de mudar o mundo e contribui para evitar grandes problemas! Baixe o livro e entenda mais sobre o assunto!

Você gostou desse conteúdo? Se restou alguma dúvida, deixe um comentário!

Para mais informações, siga o meu perfil no Instagram: @dracamilacoloproctologista

Sobre o(a) autor(a): Dra. Camila Medeiros

Dra. Camilla Medeiros é médica coloproctologista em Natal/RN com especialização em Saúde Intestinal e Câncer de Cólon.

Artigos relacionados

Voltar para artigos