A doença hemorroidária pode comprometer a qualidade de vida de muitas pessoas, que por muitas vezes, sentem dificuldade para exercer algumas atividades comuns no dia a dia.

O tratamento de hemorróidas é feito inicialmente com melhora da alimentação, com o uso de pomadas e/ou remédio oral, banhos de assento com água morna e evitando o uso do papel higiênico. Casos iniciais ainda podem ser tratados com procedimentos ambulatoriais, como a ligadura elástica.

Quando o paciente segue corretamente esses métodos e ainda sim há persistência ou agravamento da doença, ou mesmo quando o caso se apresenta mais avançado, a cirurgia de hemorroidectomia é indicada e realizada por um médico coloproctologista.

Para que serve e para quem é indicada a cirurgia de Hemorroidectomia?

A hemorroidectomia é uma cirurgia comum que busca remover e acabar com as hemorroidas através de um corte, e costuma ser usada para a remoção de hemorróidas externas ou internas de grau 3 e 4.

O pré-operatório exige que o paciente se mantenha em jejum por um período de oito horas para alimentos sólidos e 2 horas para água.

A Hemorroidectomia costuma ser indicada quando o paciente apresenta alguma das seguintes situações:

  •     Tratamento clínico sem bons resultados;
  •     Agravamento das hemorroidas;
  •     Hemorroidas internas (quando a ligadura elástica não é suficiente ou contraindicada);
  •     Hemorróidas externas com trombose de repetição;
  •     Prolapso que causem sintomas ou interferência na qualidade de vida;
  •     Sangramento persistente (podendo causar anemia);
  •     Inchaço acentuado as evacuações;
  •     Necrose;
  •     Dor crônica;
  •     Busca por melhora estética.

Como é feita a cirurgia de Hemorroidectomia?

Cirurgiãos

A cirurgia de hemorroidectomia dura cerca de 30 – 60 minutos onde a anestesia pode ser local com sedação ou locorregional (raquianestesia). O procedimento pode ser feito de muitas formas, onde todos os métodos tem o intuito de remover as hemorroidas e garantir a qualidade de vida do paciente. Confira as técnicas mais frequentes:

  1. Hemorroidectomia aberta: Essa é uma das técnicas mais usadas pelos cirurgiões, onde é feita uma incisão e resseção do tecido hemorroidário com ligadura vascular no mamilo hemorroidário.
  2. Hemorroidectomia fechada: Esse método consiste em fazer uma incisão no tecido hemorroidário até a parte superior das hemorroidas. O médico finaliza o procedimento com pontos na região para fechar a ferida.
  3. Hemorroidopexia grampeada: Essa técnica consiste na realização da cirurgia com auxílio de um grampeador circular, onde se tira circunferencialmente o tecido e se faz a junção com grampos metálicos. Esse método costumeiramente causa menor desconforto no pós-operatório, mas não é indicado para todos os pacientes.

Como é o pós operatório da cirurgia de Hemorroidectomia?

Médica e paciente

Assim como qualquer outro procedimento cirúrgico, o pós operatório da cirurgia de hemorroidectomia exige que o paciente siga conforme todas as indicações do médico.

É muito comum que os pacientes sintam dor e desconforto na região perianal por alguns dias. Os desconfortos podem surgir depois do procedimento, após as primeiras evacuações e até mesmo, ao sentar.

Para garantir que o paciente tenha uma boa recuperação e consiga controlar o desconforto, o médico irá de indicar:

  • Uso de analgésicos para controlar a dor e desconforto;
  • Banhos de assento de água fria por cerca de 10 minutos (podendo ser feito quantas vezes o paciente achar necessário para controlar o desconforto);
  • Substituir o papel higiênico por água e sabão neutro;
  • Pomada cicatrizante ideal para o paciente;
  • Evitar o esforço físico;
  • Ingerir grandes quantidades de líquido;
  • Fazer pequenas caminhadas pela casa durante o dia.

Seguindo corretamente todas essas indicações e mantendo as visitas regulares ao médico coloproctologista, a saúde, bem estar e qualidade de vida do paciente é garantida.

Desinformação faz mal à saúde: Volume 1 — Destinado ao público LGBTQIA+

Se você faz parte da comunidade LGBTQIA+ não deixe de conferir o meu e-book, que tem o intuito de informar de modo correto sobre prevenção e coloproctologia.

Além de reunir dados de fontes seguras como Ministério da Saúde e Instituto Nacional de Câncer (INCA), optei por utilizar uma linguagem acessível. Assim nós garantimos que essas informações podem chegar a mais pessoas.

Banner do ebook de Dra. Camila Medeiros.

Se manter informado(a) é sempre uma boa escolha! Baixe o livro e entenda mais sobre o assunto!

Este conteúdo respondeu todas as suas dúvidas? Se tiver alguma pergunta, deixe um comentário!

Para mais informações, siga o meu perfil no Instagram: @dracamilacoloproctologista

Sobre o(a) autor(a): Dra. Camila Medeiros

Dra. Camilla Medeiros é médica coloproctologista em Natal/RN com especialização em Saúde Intestinal e Câncer de Cólon.

Artigos relacionados

Voltar para artigos