Os probióticos estão cada vez mais populares e já são bastante conhecidos entre os alimentos que favorecem a saúde do intestino. Mas você sabe o que são essas bactérias do bem, como elas atuam e onde encontrá-las? Continue lendo este artigo até o fim! Aqui você vai aprender:

  • O que são os probióticos
  • Relação entre probióticos e flora intestinal
  • Benefícios dos probióticos
  • Riscos e contraindicações

O que são os probióticos

Também conhecidos como as “bactérias do bem”, os probióticos são microorganismos vivos que habitam o intestino e que, quando ingeridos em quantidades adequadas, trazem diversos benefícios para o organismo, fortalecendo os sistemas digestivo e imunológico.

O termo vem do latim, e significa “a favor da vida” (pro = a favor e bios = vida), o que reforça a importância dessas bactérias na manutenção da saúde intestinal.

Relação entre probióticos e flora intestinal

flora intestinal

A nossa flora intestinal, também chamada de microbiota, é composta por diversos microorganismos que se dividem entre benéficos e maléficos. Em uma pessoa saudável, eles atuam em equilíbrio para manter o pleno funcionamento do intestino e garantir nossa saúde.

Uma microbiota desbalanceada, por sua vez, causa alterações clínicas e doenças como diarreia, alergias, doenças inflamatórias, entre outras. São nesses casos que os probióticos entram em ação: para aumentar a quantidade de bactérias boas e reverter esse desequilíbrio.

Tal situação pode ser provocada após o uso de antibióticos e também quando não há uma alimentação saudável e equilibrada, o que pode levar o intestino a ser povoado excessivamente por bactérias ruins, que afetam nossa imunidade e tornam o organismo mais suscetível a doenças.

Benefícios dos probióticos

saúde intestinal

Além de regular a microbiota intestinal, os probióticos são muito importantes para tratar doenças, atuar como imunomoduladores, e auxiliar no tratamento e prevenção de sintomas ou desconfortos digestivos. Entre outros benefícios, podemos citar:

  • Recupera da flora intestinal após o uso de antibióticos
  • Fortalece das atividades gastrointestinais
  • Estimula o sistema imunológico
  • Ajuda na absorção de nutrientes, como vitaminas e minerais
  • Combate doenças como candidíase, hemorroida e infecção urinária
  • Melhora a digestão e a azia
  • Combate a prisão de ventre e a diarreia
  • Previne problemas de obesidade, colesterol alto e hipertensão
  • Previne alergias e intolerâncias alimentares

Onde encontrar probióticos?

probióticos

O fortalecimento da flora intestinal começa desde o nascimento, especialmente através do parto normal e da amamentação exclusiva até, pelo menos, os 6 meses de idade.

No decorrer da vida, porém, independente da idade, é possível e recomendado o consumo dos probióticos naturais através da alimentação, os quais podem ser encontrados em alimentos como:

  • Iogurte natural
  • Leite fermentado
  • Kombucha
  • Kefir
  • Picles
  • Coalhada
  • Azeitonas em conserva
  • Levedura natural (pães, tortas e bolos)
  • Produtos orientais à base de soja , legumes e verduras (shoyu, missô)
  • Alguns tipos de queijos (ler etiqueta nutricional)

Para manter a microbiota saudável, o ideal é consumir pelo menos um desses alimentos por dia, principalmente durante e após o uso de antibióticos.

Além disso, também é possível ingerir os probióticos por meio de suplementos manipulados. No entanto, é importante tomar cuidado com seu uso indiscriminado e sem orientação médica.

Riscos e contraindicações

Se você é uma pessoa saudável e deseja fazer uso de probióticos suplementares, a fim de melhorar a sua flora intestinal, é importante consultar um profissional especialista. Isso porque o uso indiscriminado da substância pode causar o efeito contrário e agravar os problemas gastrointestinais, visto que cada tipo possui indicações e tempo de uso específicos.

A maioria dos probióticos são seguros e eficazes para boa parte das pessoas, no entanto, pode haver casos de pacientes com algum tipo de desordem autoimune ou enfermidades que podem fazer com que eles prejudiquem a saúde.

Assim, se possuir sintomas ou alterações intestinais, o ideal é consultar um médico para avaliar a necessidade de suplementação. Caso contrário, a recomendação é que o consumo seja realizado de forma natural através da alimentação diária.

Gostou desse conteúdo? Sua pergunta foi respondida? Se você ficou com alguma dúvida relacionada ao assunto, deixe um comentário logo abaixo ou entre em contato!

Aproveite para se inscrever na newsletter para receber todos os posts, artigos e notícias! Tenho certeza que teremos muitas informações úteis por aqui. Basta colocar seu nome e o seu melhor e-mail!

Sobre o(a) autor(a): Dra. Camila Medeiros

Dra. Camila Medeiros
Dra. Camilla Medeiros é médica coloproctologista em Natal/RN com especialização em Saúde Intestinal e Câncer de Cólon.

Artigos relacionados

Voltar para artigos